Pesquisadores criam app que turbina bateria de celular

16 de agosto de 2018

732830614124036

Um estudo foi publicado no IEEE Access, do Instituto de Engenheiros Elétricos e Eletrônicos, mostra que pesquisadores da Universidade de Waterloo, no Canadá, desenvolveram um aplicativo que praticamente todo mundo vai querer ter no celular.

Isso porque o app turbina a bateria pobre com que temos de lidar nos smartphones atualmente, segundo os resultados apresentados no estudo. O implemento da bateria não vem de um poder extra realmente na energia do celular. Na verdade, os pesquisadores conseguiram desenvolver uma funcionalidade para reduzir dinamicamente o consumo de energia da tela do aparelho – o display é sempre um dos grandes vilões no gasto de bateria.

Mas aí vai a má notícia: o recurso só vale para celulares que contam com tela Oled. Entre os celulares com esse hardware atualmente, estão a maioria dos aparelhos da Samsung, o iPhone X, o LG G7, o LG V35, a linha Z da Motorola, o Google Pixel 2, entre outros.

Quer a boa notícia? O aplicativo não causa impacto significativo na performance do celular e pode dar um poder extra de 10% a 25% na energia do aparelho. Isso significa, segundo o estudo, pelo menos uma hora a mais por dia de energia.

Como funciona o app

Os pesquisadores criaram o app a partir da nova função de multitarefa em dispositivos Android, que permite que o usuário trabalhe com mais de uma aplicação na tela do smartphone ao mesmo tempo . Segundo Kshirasagar Naik, coautor do estudo e professor na universidade, a novidade, já presente há alguns anos em aparelhos top de linha da Samsung, resultou em um gasto desnecessário de energia.

A ideia deles, que se tornou realidade, foi criar um app que lida com os aplicativos abertos na tela de multitarefa do smartphone. Assim, a tela só se iluminaria no aplicativo que o usuário está realmente interagindo no momento e ficaria para o outro.

Este é o motivo do app só funcionar em telas Oled: elas contam com iluminações locais do display, ao contrário do tradicional LCD.

“O aplicativo é usado para reduzir o brilho de aplicações que não sejam críticas. Então, enquanto você está interagindo com uma aplicação, o brilho da outra janela diminui, o que causa uma redução no consumo de energia do dispositivo”, afirma o professor.

A funcionalidade foi testada em um experimento envolvendo 200 smartphones de usuários que fizeram download do software e usaram ele enquanto tiveram múltiplas janelas abertas no smartphone.

“Atualmente você carrega o celular à noite e sai de casa com a bateria em 100%, mas tem muita computação e comunicação acontecendo e que afeta a bateria. No meio do dia, a bateria é reduzida para 30% e você tem que carregar de novo.O consumo de energia ainda deixa o celular cada vez mais quente e o recarregamento diminui a vida da bateria. Aí um smartphone que deveria durar três anos tem que ser trocado em dois”, diz o coautor do estudo.

Infelizmente, o aplicativo ainda não está disponibilizado para o público. Os pesquisadores não deixaram claro se ele vai ser colocado na loja de apps ou se essa funcionalidade pode aparecer em algum sistema operacional em breve.

Com a técnica, bastaria você deixar a tela do smartphone sempre dividida entre dois aplicativos para economizar energia em um dia que achar necessário. Com as telas dos smartphones cada vez maiores, isso não seria nenhum absurdo.